quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Do livro Modernidade Líquida de Zygmun Bauman

 "Interrupção, incoerência, surpresa são as condiçoes comuns de nossa vida. Elas se tornam mesmo necessidades reais para muitas pessoas, cujas mentes deixaram de ser alimentadas... por outra coisa que não mudanças repentinas e estímulos constantemente renovados... Não podemos mais tolerar o que dura. Não sabemos mais fazer com que o tédio dê frutos.
Assim, toda a questão se reduz a isto: pode a mente humana dominar o que a mente humana criou?" 

Paul Valéry

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Recebi do meu amigo Jorge Moreira

SIMONE DE BEAUVOIR

"Toda dor dilacera; mas o que a torna intolerável é que quem a sente tem a impressaõ de estar separado do resto do mundo; partilhada, ela pelo menos deixa de ser um exílio. Não é por deleite, por exibicionismo, por provocação que muitas vezes os escritores relatam experiências terríveis ou desoladoras: por intermédio das palavras, eles as universalizam e permitem que os leitores conheçam, em seus sorimentos individuais, os consolos da fraternidade. Em minha opinião, essa é uma das funções essenciais da literatura, e o que a torna insubstituível : superar a solidão que é comum a todos nós e que, no entanto, faz com que nos tornemos estranhos uns aos outros..."

Do Livro : Balanço Final

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Confúcio 2

"Aquilo que é mais crível é o que se vê, mas nem sempre se pode confiar nos olhos. o que é mais confiável é aquilo que se pensa, mas nem sempre se pode confiar no cérebro. Discípulos, vocês deveriam se lembrar de como é difícil conhecer uma pessoa." 
Do livro Para Conhecer Confúcio, p. 83.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Confúcio

"Quando conhecer um hoem de virtudes, tente ser tão virtuoso quanto ele. Quando conhecer um homem sem virtudes, dê uma olhada em si mesmo para ver se possui os mesmos defeitos."
Do livro "aprendendo a viver com Confúcio, RJ: editora equilíbrio, 2009. p.18

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

UMA REVOLTA de Clarice Lispector

"Quando o amor é grande demais torna-se inútil: já não é mais aplicável, e nem a pessoa amada tem a capacidade de receber tanto. Fico perplexa como uma criança ao notar que mesmo no amor tem-se que ter bom-senso e medida. Ah, a vida dos sentimentos é extremamente burguesa."

sábado, 19 de novembro de 2011

Clarice Lispector 2

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro."